Regra: Alinhamentos

O RPG é um jogo de narrativa de interpretação e isso todo mundo sabe. E pra interpretar seu personagem criado além de pensar nele fisicamente  é necessário decidir como seu personagem vai reagir em determinadas situações, se ele é do tipo que ajuda, ou que maltrata. E esse "alinhamento" você deve seguir durante sua aventura.

Bom sempre bom 100% bom? Não necessariamente. Óbvio que um personagem bom pode ter um ataque de raiva, e fazer um ato de maldade por conta de uma situação específica. Isso só não pode ser uma constante.

O problema é que não é apenas decidir se é bom ou mau, tem mais que isso, aqui vai uma breve explicação dos alinhamentos do RPG.

Leal: Os personagens leais seguem as ordens, não necessariamente segue a ordem de um Estado ou de um rei. Ele pode ser leal aos desígnios do seu Deus, leal ao seu líder, seja ele bom ou mau, a um sonho. Em suma seu personagem vai acreditar e respeitar alguma coisa. Dentro dos personagens leais você pode ser:

Tipos Leais :

Leal Bom: Personagens Leais e bons seguem as regras, combatem o mau, salvam princesas, matam vilões. Eles são uns fofos. Do tipo que vão salvar gatinhos em cima da árvore, e normalmente não irão quebrar nenhuma regra imposta pela sociedade por isso.


Leal-Neutro: Leais neutros também seguem as regras, mas não tem a ânsia de sair correndo e salvar a primeira donzela em apuros que existem. Eles respeitam as regras,  tradições, ensinamento de um mestre, o que quer que seja ele leal ele irá respeitar, e tentam observar melhor as coisas antes de julgar.  


Leal Mau: Ele gosta das tradições e segue as regras, mas irá usá-las para sacanear a vida dos outros. Ele pode até seguir um código de conduta como não matar crianças ou roubar de pobres, mas isso não significa que ele não hesite em roubar e matar. É o típico ladrão ou vilão com um código.



Neutro: Personagens neutros fazem o que eles querem, porque eles querem. Esse tipo de personagem segue regras até que elas comecem a atrapalhar, e não vê problema nenhum em quebrá-las para conseguir fazer o que precisam.

Tipos Neutros :


Neutro-bom: Ele vai fazer o bem, você gosta de fazer o bem. Mas não vai correr pra primeira masmorra só porque tem alguém precisando. E outra, se seus amiguinhos inocentes estão em apuros, você não vai ligar em quebrar uma regra ou outra para ajudá-los.


Neutro-mau: O personagem Neutro Mau, não liga pras regras contanto que elas não sirvam para te prejudicar. Acredita na maldade quase como uma filosofia de vida. E não tem problema nenhum e roubar, matar, chantagear se isso servir para conseguir o objetivo. Não que o personagem passe o dia planejando como fazer uma criança chorar, ou sacanear alguém, mas não vai ter problema algum em fazer caso isso for necessário.



Caóticos: Personagens caóticos prezam a liberdade. E várias vezes chegam a ser imprudentes por conta disso.  As leis ou convenções sociais raramente funcionam com eles, e eles vão desrespeitá-las sem problemas para conseguir seus objetivos.

Tipos Caóticos :

Caótico-Neutro: Existem dois tipos de problemas os meus e os que não interessam. Essa é a filosofia do Caótico-Neutro. Ele vai fazer o bem, se isso for do interesse dele, ele não vai se importar se alguém roubar algo, contanto que não seja dele. Mas ele pode cobrar algo, pra ficar calado.


Caóticos-bom: Esse personagem acredita na bondade e tem fazer isso como filosofia de vida, sem se preocupar com que os outros esperam de você para fazer o bem. E se as leis estão atrapalhando você ajudar alguém você irá quebrá-las.  Ele não tem problemas em roubar dos ricos e dar pros pobres, mesmo que a lei diga que é feio roubar.



Caótico-mau: Esses matam, roubam enganam e fazem tudo sem problemas. Na verdade eles fazem qualquer coisa para realizar suas maldades, e muitas vezes ignoram detalhes práticos por convicção de que isso irá dar certo no final.  Ele não se importa com leis ou padrões sociais contanto que aja a maldade.



O sistema de alinhamento é algo interessante para se ter implementado no RPG, pois sejamos francos, alguém de coração puro e bondoso não pode simplesmente começar uma guerra por questões ou objetivos pessoais.